Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira

Histórico palco do futebol goiano, o Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira foi reinaugurado no dia 8 de agosto de 2016. Após ser foi reconstruído, o equipamento esportivo passou a fazer parte do Centro de Excelência do Esporte Arquiteto Eurico Calixto de Godói, um moderno complexo esportivo erguido no espaço anteriormente ocupado pelo antigo estádio.

Localizado na região central de Goiânia, o Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira possui instalações modernas e dentro do chamado Padrão FIFA, ou seja, atendendo a todas as exigências da entidade maior do futebol mundial para a prática deste esporte.

Mas o estádio vai muito além do futebol. Fazendo justiça ao adjetivo acoplado ao seu nome, a praça esportiva possui todos os equipamentos necessários para a prática das modalidades do Atletismo. É, de fato, um estádio olímpico.

Para o futebol, o Pedro Ludovico Teixeira possui um campo nas dimensões determinadas pela Federação Internacional de Futebol – FIFA -, ou seja, 110 metros de comprimento por 75 metros de largura. O gramado foi construído atendendo aos mais recentes padrões estabelecidos pela entidade mundial. O tipo de grama é a Bermuda Celebration.

No que diz respeito às práticas do Atletismo, o estádio possui pista dentro dos padrões do Comitê Olímpico Internacional – COI -, além caixa de areia para saltos, gaiola de arremesso de peso, disco e lançamento de dardos, entre outros equipamentos.

O Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira tem capacidade para receber 13 mil e 500 expectadores, todos acomodados em cadeiras. Possui quatro vestiários, dois para o sexo masculino e dois para o feminino. Para atender à imprensa, a praça esportiva dispõe de 13 cabines para emissoras de rádio e televisão, além de tribuna de imprensa.